Ações para superar término de relacionamento

     Não sou do tipo de escritor de autoajuda que dá “receitas prontas” ou “fórmulas mágicas”, tendo em vista que o pensamento que me orienta é de que cada pessoa é individual e está dentro de situações e contextos específicos.

 

     Porém, acredito que podemos nos orientar a partir de algumas reflexões e, através de alguns pontos sobre a questão do término, adequarmos os mesmos à nossa própria situação, contexto e características individuais.

 

     Pois bem, após termos analisado sobre a questão do ego ferido e termos deixado tudo com clareza dentro de cada um de nós, isto é, de que nosso valor está em nós e que não devemos fazer comparações e nem nos sentirmos reduzidos pela DECISÃO de uma outra pessoa, então elenquemos algumas ações para superarmos a tristeza que deixou nosso coração ferido.

 

1)    Afaste-se da redes sociais de quem lhe deixou: não queira ficar vasculhando tudo. Por que ficar vendo última visualização no Whatsapp? Por que ficar olhando quem a pessoa adicionou ou não no Facebook? Por que querer ver as fotos que ela curtiu no Instagram ou não? O que isso acrescenta em você? No que isso ajuda? Controlar o que ela está olhando ou com quem está falando vai mudar a DECISÃO que ela tomou em relação a você?

 

2)    Respeite a DECISÃO dela. Todos gostamos de sermos respeitados em nossas decisões e escolhas, não é mesmo? Principalmente quando temos consciência de que tais escolhas foram honestas conosco mesmo e também com outras pessoas. Ora, então por que não agir da mesma forma com quem nos deixou?

 

3)    Pare de focar no porquê. Ao invés de ficar focado no porquê ela terminou com você, seria muito mais produtivo focar no fato de que ela terminou e que é necessário encarar tal realidade. Afinal de contas, somente quando encaramos a realidade é que podemos nos posicionar, agir e modificar. Modificar, por sua vez, não significa fazer a pessoa voltar atrás e reatar com você! Significa modificar o sentimento que tal ação (o término) produziu em você.

 

4)    Faça coisas que gosta. Sim, você deixou de ser a opção da outra pessoa, mas jamais deve deixar de ser a sua própria opção! Apesar de não sentir muita motivação, exercite-se nas coisas que lhe trazem prazer. Areje! Respire!

 

     Poderia citar muitas outras. Contudo, o texto deixaria de ser texto (risos). Estas são apenas algumas e servem como exemplo de que a superação está intimamente ligada à ação que empreendemos. Faça isso por você! Você quer superar? Então esteja certo que consegue! E o êxito será proporcional às ações que empreender. Uma pessoa que martela o próprio dedo sente muita dor. Contudo, ela não pode reclamar que está doendo e continuar martelando, afinal de contas isso seria autoflagelação. Ora, não continue martelando seu coração! Tenha ações e ele vai “latejar” cada vez menos. Pense nisso! Forte abraço: André Massolini


NEWSLETTER
RECEBA NOVIDADES PELO EMAIL.


Nome

Email

Fone